Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

VAI E ANUNCIA A MENSAGEM QUE EU TE DISSER  (Jn 3 )

Irmãos e irmãs queridos!
Continuando nosso caminho com Jonas, entramos no terceiro capítulo dessa história diante daquele crê no Senhor e do povo ninivita e suas idolatrias.

1. A ORDEM DE DEUS
Deus ordena pela segunda vez: “Levanta-te, vai a Nínive, aquela grande cidade, e anuncia o que vou te dizer”. O texto começa com um forte chamado à humildade. Quantas vezes queremos anunciar o que sabemos, falar o que pensamos, mas não escutamos o que Deus nos diz para que possamos transmitir somente a sua Palavra.
Quando anunciamos a nós mesmos as pessoas não acreditam. Só Jesus é a mensagem e o mensageiro. A mensagem não é nossa, é de Deus.
A descrição dessa cidade parece exagerada. Era uma cidade fabulosamente grande. Tinha o comprimento de uma caminhada de três dias (cf 3,3). Isso quer mostrar que ela era uma potência dentre os grandes impérios da antiguidade no oriente médio. Era sinônimo de uma cidade imperialista. Jonas caminha um dia inteiro e atinge o coração da cidade, a capital do império, fazendo seu anúncio: “Dentro de 40 dias Nínive será destruída”.
Não foi por acaso que o autor escolheu Nínive como figura para o seu livro. Essa cidade, capital do império da Assíria tinha ficado na memória de Israel como símbolo do império opressor e violento contra o povo de Deus (Na 3,7).

Nínive simbolizava o opressor e Jonas simbolizava o povo oprimido. Daí a dificuldade do oprimido em anunciar ao opressor a conversão. Essa constatação modifica nosso modo de pensar ao lermos esse livro, pois é difícil, quase desalentador, anunciar a mensagem de salvação na grande cidade, com estruturas tão opressoras.
Hoje, a má conduta, a ação violenta e as estruturas opressoras estão muito presentes em nossas cidades. Deus não tolera essa situação que está aí, sobretudo nas grandes cidades.
A história de Jonas é uma alerta marcante do Deus misericordioso, para que os responsáveis pelo anúncio da salvação façam-se presentes nesses ambientes. Deus quer estar aí por meio da nossa ação cristã. Quando falamos de evangelismo através do “OIKOS” (pessoas de nosso relacionamento), estamos dizendo exatamente isto: em todo tempo e em todos os espaços é possível tornar Jesus conhecido, amado e seguido. É possível e é necessário gritar a bondade de Deus que deseja salvar o seu povo.

2. A ÚNICA EXIGÊNCIA DE DEUS: A CONVERSÃO
A palavra “conversão” aparece no texto quatro vezes: duas para os ninivitas e duas para Deus, que retira sua ameaça em razão da mudança de conduta dos habitantes da cidade.
Percebemos que a história é um processo desencadeado pela ação divina e humana e, quando sintonizadas, levam à realização do projeto divino de salvação e se encaminham para a liberdade e para vida. Quando se distorce ou se viola esse projeto, as conseqüências são a escravidão e a morte. Se acontecer a conversão acontecerá também o perdão de Deus, e triunfarão a liberdade e a vida abundante para todos (cf. Jo 10,10).

CONCLUSÃO
O plano salvífico de Deus não é imposto. Como na criação Deus respeitou a vontade do homem que optou pelo pecado, assim também o respeita na opção que ele faz diante da oferta da salvação. “Deus que te criou sem ti, não te salvará sem ti”, diz Santo Agostinho.

Não podemos mais perder tempo. Hoje o Senhor convida o imenso povo de batizados, que enche as igrejas, a se levantar e percorrer a grande cidade.

Irmão e irmã! Ocupe o seu espaço, faça a sua parte. Os caminhos do Senhor são desafiadores, mas são imensamente maravilhosos, e só quem entra neles pode testemunhar essa verdade. A implantação do reino de Deus está apenas começando e se eu e você fizermos a nossa parte mais colunas serão postas para que as gerações do futuro cresçam numa cidade de gente livre e fraterna, um povo de DEUS.

PARA REFLETIR:

  1. Como você vê a importância da sua ação evangelizadora dentro de um mundo tão carente de conversão?
  2. Quais são os espaços da grande cidade de São Paulo em que a nossa célula paroquial de evangelização pode anunciar a conversão?

Voltar