Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

“Um veneno chamado INVEJA”  (Eclesiastes 4,4)

Introdução: Muito já foi dito sobre a inveja, sobre o quanto é prejudicial e amarga a constatação de que estamos invejando alguém. A Bíblia fala da inveja como um terrível pecado, que perturba a alma: “...é porque elas querem ser mais do que os outros. Mas tudo é ilusão. É tudo como correr atrás do vento”. (Eclesiastes 4, 4).

A inveja é a vaidade ferida, causando estragos no nosso ego. É a força maligna que impulsiona nossos piores instintos para acabar com a felicidade alheia e assim, acalmar o espírito. A inveja foi a causa do primeiro homicídio na Bíblia. Caim matou seu irmão Abel, pois não aceitou o fato de Deus ter preferido o sacrifício de Abel ao seu (veja Gênesis 4,1-16).

Vivemos em um mundo competitivo, onde as pessoas que se destacam recebem atenção e prontamente são colocadas em evidência. O sucesso atrai a inveja, afinal, todos querem ser aceitos, amados, festejados e quando alguém consegue, logo outras pessoas se aproximam buscando saber como ele conseguiu.

Infelizmente ninguém (ninguém mesmo) está livre de sentir inveja. É uma característica humana que aparece sem convite. Quando você sentir que está invejando alguém, pare e pense:

1 – Que preço esta pessoa pagou para chegar onde está? Trabalho árduo, sacrifício pessoal e familiar, dedicação e persistência.

2 – Será que esse sucesso tem a ver com você? Às vezes não possuímos os mesmos dons, estilo e temperamento que levaram aquelas pessoas ao sucesso. Aquilo não é para nós. Muitas vezes o sucesso, quando alcançado, não é igual ao que pensamos.

3 – Será que estou focando a capacidade do outro e esquecendo as minhas próprias capacidades? Muitas vezes gastamos energia e desperdiçamos esforços em observar o sucesso alheio e perdemos precioso tempo que deveríamos empregar para construir o nosso sucesso.

4 – Será que o sucesso alheio está construído em bases sólidas? A Bíblia nos alerta que não devemos invejar o ímpio: “Felizes são aqueles que não se deixam levar pelos conselhos dos maus, que não seguem o exemplo dos que não querem saber de Deus”. (Salmo 1,1). As Sagradas Escrituras revelam que aqueles que têm sucesso, poder, dinheiro e fama utilizando meios errados para obtê-los; seja crime, contravenção, prostituição ou a exploração do próximo, estão condenados a pagarem por seus atos e todo sucesso do mundo não vai adiantar nada: “Pois o Senhor dirige e abençoa a vida daqueles que lhe obedecem, porém o fim dos maus são a desgraça e a morte”.(Salmo 1,6).

Conclusão: O verdadeiro cristão não deixa seu coração ser dominado pela inveja. Ele luta contra ela. Por amor ao próximo, que sente por meio de Jesus, ele admira e torce pelo sucesso do outro e sabe que o Senhor fará o que for melhor para ele. A bênção de Deus é o verdadeiro sucesso do justo, sem inveja e sem maldade.

PARA REFLETIR

1 – O que você pensa a respeito da inveja?
2 – Como você a combate?

29/06/2009

Voltar