Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

A TRANSFORMAÇÃO MISSIONÁRIA (Gn 12,1-3)

Queridos irmãos e irmãs,

A exortação apostólica do Papa Francisco nos tem chamado a refletir sobre a dinâmica da “saída” constantemente presente na Palavra de Deus: “Abraão aceitou a chamada para partir rumo a uma nova terra. Moisés ouviu a chamada de Deus: “Vai, Eu te envio” (Ex 3,10) e fez o povo sair para a terra prometida” (Ex 3,17). A Jeremias disse: “Irás onde Eu te enviar” (Jr 1,7).
“Naquele “ide” de Jesus estão presentes os cenários e os desafios sempre novos da missão evangelizadora da Igreja, e hoje todos somos chamados a esta nova "saída” missionária.”

Suas palavras têm muito do chamado que insistimos na nossa Paróquia que, em células, se propõem alcançar aos afastados e conduzi-los a Jesus. Ele nos diz para “sairmos da nossa própria comodidade e ter a coragem de alcançar todas as periferias que precisam da luz do Evangelho.”

Por que será que isto nos parece tão difícil?
Tudo começa em primeiro reconhecermos em nós a presença do amor de Deus que nos dá o sentido da vida. Esse amor que cria entre nós e o Pai uma amizade profunda, um desejo de proximidade, que nos faz desejar ouvi-lo e servi-lo. A alegria desse encontro, a alegria do Evangelho é para todo o povo, não se pode excluir ninguém.

Parece-nos difícil porque esquecemos que a obra é de Deus. Da nossa parte é necessária uma entrega generosa da vida, o esforço de lançar as sementes, mas é Deus que faz crescer. (1Cor 3,7)

TOMAR A INICIATIVA!

“A Igreja “em saída” é a comunidade dos discípulos missionários que tomam a iniciativa sem medo, que vão ao encontro, que procuram os afastados e chegam às encruzilhadas dos caminhos para convidar os excluídos.”

Tente imaginar a nossa paróquia numa atitude missionária com esta força de iniciativa! Quantos seriam aqueles que em breve poderiam estar sentindo a alegria de descobrir em sua vida o amor de Deus e de se sentirem parte desta família de fé! Quantos poderiam dar um novo sentido às suas vidas, às suas dores, entender de um modo diferente as suas tribulações, se puderem encontrar Jesus e beber da consolação da sua presença!

ACOMPANHAR A VIDA

“Com obras e gestos a comunidade missionária entra na vida diária dos outros, encurta as distâncias e abaixa-se – se for necessário – até a humilhação e assume a vida humana, tocando a carne sofredora de Cristo no povo.

Os evangelizadores contraem assim, o “cheiro de ovelha” e elas escutam a sua voz. Em seguida, a comunidade evangelizadora dispõe-se a “acompanhar” a humanidade em todos os seus processos, por mais duros e demorados que sejam, com muita paciência e considerando as limitações de cada um.”

Iniciemos este ano renovando nosso desejo de acolher a Palavra de Deus, oferecendo a nossa vida como testemunho de Jesus. Certamente poderemos celebrar e festejar cada pequena vitória, cada passo em frente na evangelização.

Mas para isso, cada um de nós tem que abrir o seu olhar, ampliar seu horizonte e de fato, enxergar com os olhos de Jesus, para sermos capazes dos mesmos gestos de aproximação e acolhida que Ele realizava.

PARA REFLETIR:

1-Como você lida com a demora de algumas pessoas para aceitar o seu convite para experimentar a célula ou a comunidade? Como você acha que Deus agiria diante dessas pessoas?

2-Pense e partilhe uma realidade próxima de você que ainda não está iluminada pelo Evangelho.

3-De que forma você se propõem, nesta semana, a se aproximar desta realidade ou desta pessoa?

voltar