Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

Tomai cuidado para que vossos corações não fiquem insensíveis (Lc 21,25-28. 34-36)

Introdução: As expressões deste evangelho chegam a assustar. Se levadas ao pé da letra, são terríveis. Jesus usa uma linguagem simbólica para mostrar a insensatez do mundo, um mundo muito parecido com este em que vivemos; onde não existe organização nem leis e, se existem, não são levadas a sério pela sociedade. Um mundo de cabeça para baixo, angustiado, inseguro e medroso. As pessoas também seguem os mesmos passos do mundo. Vivem angustiadas, medrosas e sem saber a quem recorrer. Ainda não descobriram Deus, rejeitam sua mão amiga e não confiam em seu poder. A concorrência desleal e a guerra do poder tornaram os corações insensíveis.

O que nossa fé nos ensina é que tudo caminha para o Cristo: a criação, a história, a nossa vida... Daí a nossa responsabilidade em viver com sabedoria os dias de nossa peregrinação neste mundo: “Tomai cuidado para que vossos corações não fiquem insensíveis por causa da gula, da embriaguez e das preocupações da vida, e esse dia não caia de repente sobre vós!” A tentação é grande, irmãos!

Mais do que nunca somos solicitados pelo mundo a viver no consumismo, no excesso de distrações, de futilidades, de uma vida dispersa e superficial. Querem nos fazer esquecer que aqui estamos de passagem, que nossa plenitude se encontra somente em Cristo, nosso Deus.

Ora, se, de fato, levarmos a sério que um dia daremos contas ao Senhor da nossa vida, se levarmos a sério de verdade que Cristo é o sentido último de nossa existência, então, é preciso não brincar com o conselho de Paulo (1Ts 3, 12,13; 4,1-2): Que o Senhor confirme os vossos corações numa santidade sem defeito aos olhos de Deus, nosso Pai, no dia da vinda de Nosso Senhor Jesus com todos os seus santos. Aprendestes de nós como deveis viver. Fazei progressos ainda maiores!” .

É assim que poderemos, no dia final, levantar-nos e erguer a cabeça para a salvação que se aproxima. É assim, na oração, na vigilância, na prática da virtude, numa vida levada a sério, que poderemos compreender a exortação de Jesus: “Ficai atentos e orai a todo momento, a fim de terdes força para escapar de tudo o que deve acontecer e para ficardes em pé diante do Filho do Homem”.

Conclusão: quando o Senhor nos fala dessas coisas não é para amedrontar ou nos fazer terrorismo! Nada disso! O objetivo do nosso Deus é nos recordar com toda a seriedade a respeito da responsabilidade que temos em viver com sabedoria a única existência que nos foi dada; assim estaremos prontos para o encontro com o Senhor quando ele vier! Que a insensibilidade não envolva a nossa vida impedindo o nosso crescimento (fazei progressos ainda maiores  (1 Ts 4,1). Vigiemos, oremos, sejamos amigos de Jesus,  vivamos em paz com todos, valorizando os dias de nossa vida, e a Vinda do Senhor será para nós salvação e alegria. Amém

Para refletir:
1- Como fica a sua esperança cristã diante de tantos apelos contrários que o mundo nos apresenta?
2-A esperança do Natal ainda faz sentido diante do consumismo que acerca esta data?
3-O que você precisa mudar na sua vida para se fortalecer na fé e “ficar de pé” diante do Filho de Deus?

30-11-09

Voltar