Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

SANTIDADE - GRAÇA RECEBIDA E TAREFA A CUMPRIR (Mt 5, 1-12a)

 Introdução: Este Evangelho de São Mateus é um texto muito conhecido dos cristãos: as Bem-Aventuranças.. É o Projeto do Novo Reino que entra em questão: deseja mostrar Jesus como o novo Moisés, que na Montanha promulga a nova LEI (= as bem-aventuranças).

A primeira bem-aventurança está em sintonia com a oitava, porque uma abre e a outra praticamente fecha o tema. As outras são uma explicação destas duas.

1ª - Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino doscéus (v.3). A palavra pobre recorda os ‘anawim’ do Antigo Testamento e da época de Jesus: são os que depositaram sua confiança em Deus enquanto última instância, porque a sociedade lhes negava justiça. “O pobre é a pessoa honrada, piedosa, espiritualizada, justa (praticante da justiça), aberta a Deus e por isso feliz”. O Reino é delas porque, vivendo assim, realizam o pedido de Jesus (cf. 4,17): “Convertam-se, porque o reino do céu está próximo). Tendo pouco ou tendo muito é aquele que não se deixa dominar pelo orgulho, pelo apego às coisas materiais e nem por comportamentos que o afastam de Deus.

8ª - Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus (v.10). Temos aqui o eco da primeira bem-aventurança... “porque deles é o reino dos céus”. Quem são os perseguidos? São os Discípulos e Missionários de Jesus. E por que são perseguidos? Por causa da justiça que praticam e com a qual incomodam aqueles que não querem obedecer às leis do Senhor, aqueles que insistem na prática do “cada um por si e para si”.
A perseguição, as adversidades, as fofocas, as diferenças de idéias, enfim para o cristão essas dificuldades todas não devem levar ao abandono da fé e da comunidade. Jesus diz que são felizes os que sofrem por causa dos ideais do Reino.

"Somos chamados filhos de Deus e de fato o somos..."  (1 Jo 3,1-3) e há um caminho da santidade aberto a todos os que vivem os valores do Reino. Homens e mulheres que lutam para serem justos e pacificadores, pobres e compassivos, misericordiosos, mansos e puros de coração, segundo o espírito das Bem-Aventuranças. Felizes, santos, bem-aventurados, são todos termos que indicam a mesma coisa: pertencemos ao Senhor e vivemos isso em Espírito e verdade com o poder que vem dele e que nos fortalece.
A santidade não é fruto do esforço humano, que procura alcançar Deus com suas forças. Ela é dom do amor de Deus e resposta do homem à iniciativa de Deus. É GRAÇA recebida e TAREFA a cumprir...

Santos são pessoas como nós, que ainda hoje vivem a santidade de Deus, pelo testemunho de sua fé e fidelidade ao projeto de Jesus; e Ele mesmo nos aponta o caminho para ser Santo: Viver as Bem-aventuranças… A santidade é participar da vida de Deus, que é "o Santo". E sendo nós pecadores, supõe um processo de conversão permanente... para o qual Cristo nos deixou alguns meios: Os Sacramentos... a Igreja... a Oração… a Palavra de Deus…a vida fraterna, o perdão...

Conclusão: há exemplos de todo o tipo, desde o ladrão convertido, que se salvou no finalzinho, por um gesto de solidariedade com o companheiro de Cruz, até vidas inteiras dedicadas ao próximo. Mas ninguém será santo depois de morto, se não buscar esse caminho durante a vida.

PARA REFLETIR:

1 -
Bem-aventurança e felicidade tem tudo a ver com empenho com os irmãos: serviço generoso e humilde, enfrentamento das dificuldades com a consciência de que o Senhor está do nosso lado. Como vai a sua vida nesse sentido?

2- De quais meios nos utilizamos para trilhar a caminhada diária de santidade que nos é proposta por Jesus?

Consulte a página 2 do Informativo e veja o roteiro de meditação diária com a Palavra de Deus.    

02/11/09    
 

Voltar