Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

Renovando nossa mente (Efésios 4,22-32)

Caríssimos irmãos e irmãs na fé!
Escutar essas palavras de Paulo em clima de oração é beber um santo remédio. Quantos conselhos práticos ele nos dá. Sejamos humildes para reconhecer que também somos destinatários desta Palavra.

A RENOVAÇÃO DA MENTE
O que é renovação da mente? Você já deve ter ouvido a frase “pau que nasce torto, morre torto”, que é a forma de dizer que as pessoas não podem mudar. Talvez você já tenha usado esse ditado popular para justificar a sua falta de disposição em mudar de atitudes. Quero dizer, não acredito que não existe possibilidade de mudança para quem quer. Um cristão não pode ter a “síndrome de Gabriela”: “eu nasci assim, eu sou mesmo assim, vou morrer assim” (esta frase é tirada da música de abertura da novela Gabriela). No texto de hoje, nós vemos o apóstolo Paulo dizendo que devemos renovar a mente, o pensamento, os sentimentos, mudar hábitos e atitudes. Ele indica as áreas do pensamento e maneiras práticas para se conseguir essa renovação. Podemos renovar nossa mente das seguintes maneiras:

1º- Substituindo a mentira pela verdade: (v. 25).

Muita gente acha normal mentir para se livrar de situações embaraçosas. Uma pessoa que quer ter uma mente renovada por Cristo, precisa vencer a mentira com a verdade, mesmo que isso cause desconforto ou constrangimento.  (sobre o túmulo de Madre Tereza está escrito: nunca conte mentiras)

2º - Substituindo a ira pelo perdão: (v. 26).

Como evitar que a ira (que é um sentimento natural) se torne pecado? Não permitindo que a raiva ocasional se transforme em sentimento de vingança, amargura ou coisa parecida. Precisamos, como diz o texto bíblico: “não fiquem o dia inteiro com raiva”, resolver a situação que causou a ira o quanto antes e dar lugar ao perdão. Problemas não resolvidos irão permanecer no caminho, estorvando a sua vida espiritual e das pessoas envolvidas também. Perdoar é essencial para a vida do cristão.

3º - Substituindo a desonestidade pela honestidade:(v. 28).

Desonestidade não é somente roubar alguém usando uma arma. Colar numa prova é desonestidade também. Existem pequenas coisas que podemos chamar de desonestidade e não apenas coisas grandes e “hediondas”. Substitua a desonestidade pela honestidade.

4º - Substituindo o comodismo pelo trabalho:(v. 28).

Precisamos fazer alguma coisa. Há um ditado que diz: “cabeça vazia é oficina do diabo”, não só isto é verdade, mas também não fazer nada também o é. Não é preciso realizar grandes trabalhos; pequenos serviços são suficientes. Ex: estudar para valer, lavar louça, varrer uma casa, etc. Até mesmo quem está desempregado pode fazer isso.

5º - Substituindo palavras que matam por aquelas que constroem: (v. 29).

Isto não quer dizer somente não falar palavrão. É também com referência a palavras que matam, derrubam os outros, desestimulam. Falso testemunho, fofoca, mentira, verdades distorcidas são “palavras más”. Substitua as palavras que destroem por aquelas que levantam, edificam os outros. Com a “mente velha” temos a tendência de gostar de ouvir e falar coisas ruins dos outros, pois isso dá o maior “ibope”. Fale o que edifica os outros.

6º - Substituindo a maldade pela bondade: (v. 31-32).

Ser bom é ser semelhante a Deus. Bondade se expressa em gentileza, atitudes servidoras, tratamento adequado. Sem gritar, ser estúpido(a). Isto demonstra uma mente velha. Pense em tratar os outros bem e fazer o bem para os outros e isso o fará muito mais feliz! Uma pessoa “revestida de ressurreição”.

Conclusão – Que nós renovemos a nossa mente em Cristo, e assim, sejamos bênção para a Igreja e para o mundo que não conhece a Jesus Cristo.    

PERGUNTAS:

1- Em que aspecto você precisa da renovação da sua mente?
2- A célula mudou alguma coisa no seu modo de ser cristão e de tratar os irmãos?
3- Já derrotou a “síndrome da Gabriela” em sua vida?

Voltar