Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

CRISTO :  O PÃO DA VIDA (I cor 11, 23-26)

1. Jesus nos fez uma promessa: Eis aqui o pão que desceu do céu: quem comer dele nunca morrerá’ (Jo 6, 49-50). E acrescentou: “E o pão que eu vou dar é minha própria carne, para que o mundo tenha a vida” (Jo 6,51) . Essa promessa Ele a cumpre na ceia que celebramos na 5ª feira santa, quando proclama aos seus: “desejei ardentemente comer esta ceia com vocês, antes de sofrer... e enquanto comiam, Jesus realizou a última ceia, que seria a primeira da nova aliança.
No monte Sinai, a aliança foi selada com o sangue de animais, de um lado estava Deus, do outro, o povo. Deus sempre foi fiel à aliança, mas o povo caiu na infidelidade. Agora é diferente: Deus passa para o nosso lado, sem deixar de ser Deus, assume a natureza humana. Jesus Cristo, Deus e homem, realiza a aliança com o Pai – uma aliança irrevogável – a fidelidade agora existe por parte de Deus e, em Jesus Cristo, também por parte do homem.

2. A EUCARISTIA: “Fazei isto em memória de mim” – confere aos discípulos o poder de fazer o que ele havia feito, ou seja, tornar presente o sacrifício da cruz. A missa atualiza, torna presente ou perpetua sobre os nossos altares o sacrifício da Cruz.
A missa não repete ou  multiplica o sacrifício de Jesus, pois  Cristo não pode mais padecer e morrer (Rm 6, 8-11). Ele que está sempre vivo para interceder por nós (Rm 8, 4; Hb 7, 25) apresenta-nos sua oblação ao Pai para que dela possamos participar. Podemos dizer que a missa renova e multiplica o ritual da última ceia, quando Jesus antecipou sacramentalmente o sacrifício da Cruz. Na Eucaristia, Jesus não dá “alguma coisa”, mas dá-Se a Si mesmo; entrega o seu corpo e derrama o seu sangue. Deste modo dá a totalidade da sua própria vida, manifestando a fonte originária deste amor: Ele é o Filho eterno que o Pai entregou por nós.

3. A MISSA É UM BANQUETE: além de ser um sacrifício, a missa é um banquete que Jesus mandou preparar: “Vão e preparem a Páscoa”. O banquete está pronto, Jesus convida e fica esperando – a decisão de aceitar ou recusar o convite é de cada um de nós. Somos livres, mas devemos lembrar que foi Jesus quem nos disse: “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia” (Jo 6. 58).  É como um pai que preparou um banquete e convidou seus filhos. Um dos filhos diz que não vai no dia da festa, e vai no dia seguinte... Ele foi, mas não experimentou a mesma coisa de estar presente no dia da festa... Por isso somos todos convidados ao banquete no domingo, no dia do Senhor.
Quem vai ao banquete não vai só para comer, vai para se encontrar, rezar, cantar e se alegrar com os outros. Vai para alimentar-se do pão da Palavra, mesmo os que não comungam do pão eucarístico por ainda não terem recebido os sacramentos da iniciação cristã ou por alguma razão não terem conseguido manter a aliança matrimonial, ou na falta deste sacramento. Cristo está presente inteiro – corpo, sangue, alma e divindade – em cada uma das duas espécies. O corpo sacramental não foi dado para que fosse deixado nos altares, mas para que possamos recebê-lo. Foi por isso que se fez comida, para o nosso alimento espiritual, para nos dar força, para estar em nós e nos fazer estar nEle. Tanto o pão como o vinho carregam em si o Cristo por inteiro, portanto, comungando apenas do pão ou apenas do vinho, estamos recebendo o Cristo todo, na sua plenitude.
E porque Ele vai entrar em nossa casa, precisamos estar com a “casa limpa” – se há pecados graves, fazemos a limpeza por meio do arrependimento e da confissão. Se são leves, por meio da confissão ou da oração e da penitência.

4. A FÉ EUCARÍSTICA: quanto mais viva for a fé eucarística no povo de Deus, tanto mais profunda será a sua participação na vida eclesial por meio de uma adesão convicta à missão que Cristo confiou aos seus discípulos. Por isso é que da celebração da missa nasce a missão.

PARA REFLETIR:

1- Qual a importância da eucaristia na sua vida?
2- Qual tem sido a sua resposta ao convite para participar do banquete do Pai no dia do Senhor?
3- A qual compromisso de vida cristã nos leva a eucaristia?

24/05/10

Voltar