Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

Pactos da Célula:  02 - A Confiança ( Eclesiástico 27,17-24)

Para você entender o que é confiar, imagine-se fazendo o seguinte: escolha uma pessoa que você conhece bem e em quem confia. Imagine que ela está parada atrás de você. Você fecha os olhos, relaxa o corpo e cai livremente para trás. Se você acreditar que ela não vai deixá-lo cair de jeito nenhum então você confia. Então, o que é confiar? Confiar significa entregar-se completamente nas mãos de outra pessoa, acreditando que o outro vai fazer o que prometeu.

         A Bíblia nos dá muitos exemplos de confiança, dentre eles podemos citar o de Abraão. Deus chamou-o para morar em uma terra estranha, a qual ele nem conhecia. Mas Deus não lhe disse qual seria a terra. Simplesmente mandou que ele mudasse e ele saiu sem saber onde estava, nem o que ele devia fazer. Contudo, ele foi como Deus lhe tinha ordenado, confiando que Deus sabia o que fazia. Depois, Deus o coloca de novo em prova: diz que ele vai ter um filho, apesar de sua mulher não ter mais condições, em virtude de sua idade avançada. Mas, já que Deus tinha dito isto, Abraão confiou cegamente em Deus, com absoluta certeza de que Deus iria lhe arrumar o filho. Mas não para por aí, depois que Isaac nasce e já é um pré-adolescente, Deus exige que Abraão o sacrifique. E veja a fé de Abraão, novamente ele não duvidou de que Deus estava certo. Em inteira confiança, ele se prontificou a fazer o que Deus tinha exigido dele.
        
1. Nossa fonte de confiança

“És tu, Senhor, a minha esperança, és minha confiança, SENHOR, desde a minha juventude” (Sl 71, 5). Deus é a fonte de toda confiança. Então, se cremos que a comunidade é uma obra de Deus, só podemos colocar confiança naquilo que nos é dado como direção. Dentro desta visão, nossas células serão verdadeiramente apriscos, onde podemos depositar nosso tempo, recursos e nossa vida; serão lugar seguro para as ovelhas que chegam ao Reino de Deus.
        
2. Em quem devemos confiar

“Mas procura entre todo o povo homens de valor, que temem a Deus, dignos de confiança e inimigos do suborno, e estabelece-os como chefes de mil, de cem, de cinqüenta e de dez” (Ex 18, 21). Deus mesmo nos tem dado a graça da liderança, do pastoreio, e nos dado a visão de como devemos viver e agir. Se ocupamos qualquer posição de liderança, de discipulado ou qualquer serviço, devemos exercê-lo com clareza, obediência e sabedoria.
        
A confiança nos faz diferentes do mundo e semelhantes a Deus - “Quem revela os segredos perde a confiança do amigo e não encontrará mais amigo íntimo” (Eclo 27, 17).  Nossa geração tem produzido uma safra de violadores de alianças e compromissos, pessoas que não entendem a natureza da lealdade, pessoas que venderiam seus companheiros em troca de uma posição política ou de uma vantagem pessoal! Mas através de nossas células, Deus está levantando um povo que vai testemunhar que lealdade e integridade são valores que podem ser vividos.
        
 3. A confiança é arma para a vitória

“Farei a esta casa consagrada ao meu nome, e na qual colocais vossa confiança, lugar que vos dei, a vós e a vossos pais, o mesmo que fiz com o santuário de Siló” (Jr 7, 14). Se queremos ser vitoriosos como discípulos de Cristo, deveremos nos colocar à disposição como pais, irmãos e amigos. Dedicar-nos ao auxílio, à escuta, guardar nossos olhos de visões deturpadas de amizade e religiosidade, manter-nos afastados de conversas tolas e frívolas, fofocas e maledicências, exercer a lealdade, fidelidade, reta conduta no ouvir, ver e falar, deixar a fofoca de lado, exercer o pacto de prestação de contas e correção fraterna uns dos outros.

Declaração
“Prometo manter em segredo tudo o que for compartilhado dentro da célula, de modo que tenhamos uma atmosfera de confiança. Eu reconheço que o meu líder tem liberdade de compartilhar com o supervisor ou outra autoridade, o que for necessário para o meu crescimento. Mas eu mesmo jamais espalharei coisa alguma do que for compartilhado pelos meus irmãos na minha célula. Eu declaro que sou submisso ao meu líder de célula e ao meu discipulador em tudo o que for bom para edificação”.

Para refletir

1 – Como está a questão da confiança em sua célula? É possível contar com todos os membros da sua célula?
2 – Você procura ser uma pessoa que guarda segredo?

Voltar