Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

O SONHO PODE SER REALIDADE – DEPENDE DE NÓS (At 1,13-15;   At 2,41;   At 4,4)

Caros irmãos e irmãs,
Quando olhamos para trás e vemos a história dos discípulos e discípulas da primeira hora, tudo parece um sonho! Como eram acolhedores e fraternos! Como eram desapegados e disponíveis! Como eram alegres e entusiasmados! Corajosos no anunciar e no fazer! Proféticos na denúncia e no testemunho!

O que ou quem terá motivado a transformação de um sonho na mais bonita realidade da história humana? Todos concordamos que não há outra resposta para esta pergunta senão: Jesus de Nazaré!

Ele é o principal responsável por ter plantado no coração de muitos o sonho de um reino totalmente diferente e novo, de justiça e de vida, de alegria e fraternidade, de solidariedade e paz, o sonho do reino de Deus.

JESUS: O HOMEM-DEUS LIVRE E LIBERTADOR
Mas, afinal, por que Jesus está na raiz do nosso sonho? Porque ele é diferente mesmo: é homem livre por excelência, inteligente, observador, sensível, atencioso, profeta, libertador... É filho de Deus, mas é o homem mais simples que o mundo já conheceu. Trabalha na carpintaria de seu pai José para ganhar o pão de cada dia. Ajuda sua mãe, Maria, a buscar água no poço. Frequenta normalmente as festas sociais e religiosas do seu tempo. Fala a linguagem do seu povo. Ama e acolhe com ternura e carinho a todos que o procuram. Para realizar o projeto do reino chama, de imediato, todos à conversão: pensar como Deus pensa e agir como Deus quer. E fez tudo isso sem se distanciar da realidade das pessoas, mas inserindo-se nela.

UM REINO DIFERENTE
Em toda esta ação de Jesus, o grande evangelizador do Pai, percebemos claramente que Ele é um apaixonado pelo Reino. E é em nome desta paixão por um ideal tão nobre, revolucionário e transformador, que o mesmo Jesus, que acolhe, ama, perdoa, abençoa, cura, também entra em confronto com os poderosos que não pensam, nem agem conforme os critérios de Deus. Por isso, ensina com autoridade. Em sua missão de estabelecer o Reino, não se omite. Ao contrário, se posiciona, toma partido. Sua obsessão pelo projeto de Deus o leva a organizar a sua vida e a vida de seus discípulos e discípulas em função do bem comum.

Reconhece que o Reino, sendo de Deus, não se reduz ao temporal e político, mas abrange necessariamente estas dimensões, porque começa a acontecer no aqui e agora da nossa história. A partir deste princípio, a vida de Jesus é luta perseverante e permanente contra toda politicagem, toda exploração, exclusão, violação dos direitos dos mais pobres e fragilizados. A mesma luta que deve ser travada pelos seus discípulos.

O CONFRONTO COM QUEM NÃO É DE DEUS
Com esta sua maneira de ser, de falar, de agir e ensinar, Jesus incomoda e é pedra no caminho de ricos e poderosos. Sua morte é a tentativa de matar nele, o sonho e a esperança de realizar o projeto de Deus. Mas Deus, ao ressuscitá-lo valoriza e reconhece o seu projeto. Jesus, mestre da justiça e da partilha, caminha com a humanidade na luta por um “novo céu e uma nova terra”, onde todos vivam como irmãos.

NAS COMUNIDADES, JESUS CONTINUA VIVO
Animados por este convite que, mais que simples convite,é mandato, e revestidas da força libertadora do Espírito do Ressuscitado, as comunidades primitivas venceram as barreiras do medo, da distância, das perseguições, dos preconceitos e das próprias limitações pessoais, para a construção deste Reino.

O próprio evangelista Lucas revela a originalidade deste projeto de Jesus e a ação do Espírito Divino: no começo eram apenas três; o número cresce e passa a doze; mulheres ajuntam-se ao grupo e chega a setenta e dois; e por fim já é uma multidão.

Se cada um de nós se colocar ativo e disponível à ação do Espírito criador e criativo, as nossas células desfrutarão desta mesma certeza de que o sonho do reino será vitorioso e, também nós, seremos um povo que cresce e se multiplica, à semelhança dos discípulos da primeira hora.

PARA REFLETIR:
1-Você se sente um apaixonado pelo Reino? Como esta paixão se manifesta na sua vida?

2- Se no aqui e agora somos nós que construímos o Reino de Deus, o que Jesus nos ensina para que este Reino possa se tornar realidade no meio de nós?

3- Nossas células tem acreditado no sonho da multiplicação? O que tem feito para ele acontecer?

Voltar