Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

“O ESPÍRITO INDICA NOVOS CAMINHOS” ( At 26,24-32)

Irmãos e irmãs na fé,

Conhecemos a trajetória da conversão de Paulo, de perseguidor de cristãos a cristão perseguido e hoje vamos refletir sobre um momento de sua vida em que se encontrava prisioneiro de Festo, governador da Cesaréia. Os chefes dos sacerdotes e os judeus mais notáveis o acusavam. Paulo enfrentava a situação dizendo que não havia cometido nenhum crime contra os judeus ou os romanos, porém o seu testemunho diante do governador e do Rei Agripa, continuava trazendo uma mensagem difícil de suportar: ele insistia em anunciar que um homem morto na cruz tinha se tornado o Salvador do mundo, e que este Salvador foi mais forte do que César e mais brilhante do que todos os deuses deste mundo. E mais do que isto, afirmava que este homem havia ressuscitado!  Festo interrompe Paulo:  "Está fora de sua mente, Paulo. Teu muito estudo te fez enlouquecer”!

1. O ESPÍRITO SANTO NOS LEVA A TESTEMUNHAR:

Paulo sabia que o governador não poderia compreendê-lo, pois ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor senão pelo Espírito Santo. Então ele respondeu ao governador orgulhoso: "Eu não sou louco. Eu estou falando a verdade de Cristo, que é ao mesmo tempo vivo e glorioso”. De repente, Paulo fez um sinal para o rei Agripa, e falou com ele como uma testemunha que conhecia todas essas coisas, pois todo judeu sabia que Jesus de Nazaré havia sido crucificado.

Paulo falou pessoalmente com o rei e pediu-lhe razão: "Você crê no Evangelho que é falado nos profetas? Você confessa que Cristo foi torturado, e ressuscitou dentre os mortos de acordo com a Lei? Paulo viu como o coração do rei tremeu. Ele não queria colocar-se no erro para a verdade revelada no Antigo Testamento. Assim, ele não respondeu. O apóstolo respondeu para ele: "Eu sei, ó rei Agripa, que você acredita." Paulo queria atraí-lo a confessar sua fé. Mas o rei, meio furtivamente, murmurou apenas: "Talvez eu me torne um cristão. Se você completar a sua mensagem, quem sabe pode me convencer, enchendo minha cabeça com seus pensamentos... "

Paulo se alegrou e transformou a ocasião de autodefesa em anúncio persuasivo que convidava à conversão. Assim deve ser também a vida de todo cristão – cada ocasião deve ser uma nova oportunidade de anunciar a nossa verdade de fé.

2. ANUNCIANDO EM QUALQUER SITUAÇÃO:

Mesmo sob ameaças e diante das perseguições, Paulo enfrentou a todos com seu amor. Da sua boca saíam palavras como um grande incêndio e seu olhar irradiava misericórdia. Ele era cheio do Espírito Santo.

Na nossa igreja existem também muitas pessoas cheias do Espírito Santo e, assim como Paulo, muitas  se sentem perseguidas, mal entendidas, ridicularizadas e até consideradas loucas, por aqueles que estão mais próximos a elas. Quando você percebe que é seu pai, sua mãe, seu filho, sua esposa ou seu marido que não entendem e se opõem a você, isso traz um sentimento pavoroso... Mas esses são momentos em que a nossa fé está sendo provada, e consolidada.

É como se Jesus dissesse: “Não pensem que eu esteja propondo uma vida sossegada. Vocês deverão lutar para permanecer do meu lado”
.
Jesus está dizendo a nós: “Coloca-me como uma prioridade em sua vida”. Por isso precisamos pedir insistentemente ao Espírito Santo para que nos mova na direção de Jesus, para que nos faça aceitar Jesus como o Senhor da nossa vida”. E isto deve ser falado com o coração e não só com a boca, porque aceitá-lo como Senhor significa que Ele deva vir antes de todos aqueles a quem amamos nesta terra. Ele não está dizendo para não amarmos estas pessoas, entretanto Ele nos pede para colocá-lO em primeiro lugar. Tudo o que vem antes de Jesus torna-se um ídolo, quer seja o nosso trabalho, o dinheiro, a carreira, os estudos...

Sozinhos não somos capazes de entregar plenamente a nossa vida a Ele, por isso nos deixou o seu Espírito, a quem devemos pedir que venha sobre nós para que essa verdade aconteça em nossa vida.

ORAÇÃO: Senhor Jesus Cristo, nós Te adoramos porque tu estás vivo entre nós.  Ajude-nos a comunicar a tua justiça e a tua verdade em todas as situações. Enche-nos com a paciência e a determinação do teu Espírito Santo, para que possamos ir adiante, com ousadia e humildade, anunciando o teu Evangelho.

PARA REFLETIR
1- Quais os fatores que mais dificultam a conversão das pessoas?
2- Como a Igreja pode despertar nas pessoas a conversão?
3- Quais foram as conseqüências do encontro com Cristo na sua vida e na vida da sua célula?

 

Voltar