Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

MOISÉS não desiste de rezar(Ex 17,8-13a)

O Povo de Deus está a caminho da Terra Prometida...
- Josué organiza seus homens para lutar contra os inimigos com as armas.
- Moisés, no alto da colina, de "mãos erguidas", faz uso da arma da Oração. Duas pessoas sustentam os braços cansados de Moisés.
Vejam, irmãos e irmãs, que cena impressionante! Aprendo profundas lições acerca da intercessão neste texto. Alguém precisa ir para a batalha, entretanto, não sem que Deus estivesse com eles.

1.  MOISÉS VAI AO ALTO DA COLINA!
Moisés procura o lugar mais alto da região onde estava e o texto diz que ele se posiciona. Reconhecer que só o Senhor é o nosso socorro e nos posicionarmos para os embates é fundamental para vencermos em tudo o que fizermos. Não foi no pé da colina, mas foi no alto dela. Esta atitude de Moisés revela a sua busca e dependência de Deus.

2. O CANSAÇO DE MOISÉS E A SOLIDARIEDADE DOS AMIGOS!
Moisés ficou cansado! Isto releva o lado humano dessa parceria entre Deus e o homem! Deus não se cansa, mas nós sim. Porém, Moisés não estava só. Estavam com ele Aarão e Hur. Moisés pode contar com o apoio deles para permanecer com as mãos levantadas! Isto revela também que precisamos uns dos outros até mesmo quando estamos no alto da colina. Não podemos fazer nada sozinhos.
Precisamos ter cobertura espiritual de nossos líderes espirituais e de outros irmãos. Precisamos ter amizades espirituais que nos marcam, ensinando-nos a ter objetivos espirituais na vida.
Quando estamos cansados, abatidos pelas pressões e sem força alguma, o inimigo vem nos atacar pela retaguarda tentando nos tirar a força, a coragem e a fé. É nesta hora que Deus levanta pessoas para nos apoiar e nos ajudar. Mas a debilidade humana é a ferramenta de Deus, é o momento de Deus agir, conforme nos disse o Apóstolo Paulo: “Pois, quando sou fraco é que sou forte”.
Todos vivemos um pouco de cada um desses personagens. Há momentos que estamos como Moisés, há outros que somos Josué na linha de frente da batalha e há outros momentos que somos como Aarão e Hur, auxiliando o intercessor ou aquele que está no alto da colina.
Se estiver cansado, procure o Aarão e o Hur que Deus coloca à sua volta; se estiver na frente do campo de batalha, tenha sempre a certeza de que há pessoas no alto da colina a seu favor. Se você estiver no alto da colina, permaneça firme na dependência do Senhor. Nas duras batalhas da vida, devemos contar com a ajuda e a força de Deus. Devemos manter, como Moisés, as "mãos sempre erguidas" em oração, sem nos deixar vencer pelo cansaço.

3. UM CAMINHO QUE SE FAZ EM PARCERIA
Esta é uma cena em que ninguém está sozinho. Vejam que Josué não foi só para o embate, pois, com ele havia outros homens. Porém, esses homens não estavam sós, porque Moisés intercedia por eles com suas mãos apontando para o céu, entretanto Moisés não estava só porque Aarão e Hur o auxiliaram. E todos eles dependiam do Deus Todo Poderoso.

Queridos irmãs e irmãs da nossa igreja de São Benedito!
Acabamos de celebrar 44 anos de evangelização e temos muitos motivos para bendizer o Senhor da messe e Pastor do rebanho. Certamente muitas pessoas se beneficiaram da Palavra e da assistência que receberam no decurso desses anos. Ao mesmo tempo me pergunto: quantos irmãs e irmãs não foram alcançados para Jesus? Quantos foram iniciados superficialmente na fé e por falta de apoio pararam ao longo do caminho? Muitos não foram acompanhados e quando caíram as mãos, estavam sozinhos e desistiram da fé, da igreja, dos irmãos, da comunidade. Neste tempo Deus está dizendo para cada um de nós que precisamos partir para a linha de frente da evangelização, mas não podemos partir sozinhos nem para a batalha e nem para a intercessão. Cada um tem a missão de sustentar mais um. Que Deus não permita que nenhuma luta ou provação, decepção ou tristeza, ofusque a certeza de que Deus é quem trabalha por nós! E assim, de mãos erguidas para o alto e pés firmes no chão da caminhada vamos em frente com coragem e esperança.

PARA REFLETIR:
1. Você tem rezado com perseverança?
2. Tem recebido e dado apoio (sustento)?
3. O que as células paroquiais de evangelização tem a ver com o estudo de hoje?

Voltar