Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

JESUS E OS PRIMEIROS DISCÍPULOS - (Jo 1,35-42)

Retomamos nesta semana um texto que já meditamos no templo há poucos dias. Trata-se de um modelo-método de chamado e de seguimento de Jesus. O chamado nasce do testemunho de João Batista, a partir do qual formou-se uma corrente: João Batista reconhece o Cristo que "passa" e aponta a dois discípulos, André e Filipe: "Eis o Cordeiro de Deus…"- Os Dois Discípulos seguem o Cristo de longe, timidamente. Jesus vai ao encontro deles e começa o Diálogo: "Que procurais"? - "Mestre, onde moras"?    "Vinde e vede"… Foram e permaneceram com ele todo o dia…

No dia seguinte: André leva o irmão Pedro até Cristo:  Felipe chama Natanael: "Encontramos o Cristo".

Só podemos encontrar Jesus, se alguém nos fala dele. João introduziu seus discípulos a Jesus, em seguida os discípulos procuraram outros irmãos.

É um movimento bonito que anima o nosso coração. É um movimento onde uns vão ao encontro dos outros. Não há consumidores na fé. Todos os que recebem, recebem para partilhar.

1. VOCAÇÃO: BUSCA E CONVITE:

- "O que estais procurando?"
São as primeiras palavras de Jesus no evangelho de João. Nós também estamos à PROCURA de algo e de alguém... Como os discípulos, procuramos saber quem é Jesus... O que estamos buscando na vida? Qual a razão principal que nos move?
 - "Mestre, onde moras?"

A resposta dos discípulos é movida pelo desejo de comunhão. Os discípulos não estão interessados em teorias sobre Jesus. Querem, ao contrário, criar laços de intimidade com ele. "Onde moras?"

- "Vinde e Vede"

Para criar intimidade com Jesus, são convidados: "Vinde e vede". A iniciativa do chamado é sempre de Jesus. A objetivo é aprender com a pessoa Dele. É o encontro com Jesus na intimidade, na simplicidade no acolhimento... E o resultado da experiência aparece: "Então eles foram e viram onde Jesus morava. E permaneceram com ele naquele dia".

Discípulo de Jesus é aquele que está disponível para segui-lo no caminho do amor e da entrega, que aceita o convite de Jesus para entrar na sua casa e para viver em comunhão com ele, que é capaz de permanecer com ele, testemunhá-lo e anunciá-lo aos outros irmãos.

2. O MÉTODO DE JESUS:

Na tradição rabínica, o discípulo escolhia seu mestre e por este era instruído na arte de interpretar as Escrituras. Esta atividade de caráter intelectual desenvolvia-se numa escola onde o mestre distinguia-se pela excelência do saber e o discípulo, pelo desejo de conhecer.

O método adotado por Jesus consistia na transmissão de um modo de ser, mais do que uma ciência. Os discípulos não estavam confinados numa escola, mas se colocavam no seguimento do Mestre e aprendiam, ouvindo suas palavras e presenciando o que ele fazia em favor do povo. Assim deve ser em nossas células que não são escolas de teologia, mas encontros de vida, de fraternidade, de acolhimento e crescimento na fé e no amor. Cada membro é chamado a transmitir um modo de ser. Se tem um provérbio popular que combina com Jesus é este: as palavras passam, os exemplos arrastam.

Os primeiros discípulos aceitaram o convite de Jesus, ficaram fascinados por ele, e saíram para partilhar com os irmãos a experiência deste encontro transformador. Quem quiser se fazer discípulo do Senhor deverá trilhar o mesmo caminho.

Não é difícil de enxergar no meio deste movimento de Jesus o caminho de evangelização idealizado pelas células: Ninguém chega a Jesus sozinho... Cristo conta com Você!...

PARA REFLETIR

1.Temos o mesmo ardor missionário dos primeiros discípulos, que partiram com entusiasmo para anunciar aos amigos  o tesouro que encontraram? (evangelismo)

2. O que há em comum entre este texto e a proposta de evangelização das células?

3. Você já descobriu o seu método para conduzir as pessoas a Jesus?

4. O seu modo de ser está atraindo pessoas como Jesus atraía?

Oração 

Senhor Jesus, tu me chamaste para seguir-te. Faze de mim um discípulo autêntico, e que minha vida se espelhe na tua.

Voltar