Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

A VISÃO ESPIRITUAL DO JEJUM (Is 58,6-12)

O tema da nossa reflexão de hoje é o jejum, como privação parcial ou total de qualquer alimento, e mais raramente até de água. No terreno espiritual, jejum aponta para uma abstinência de alimentos como forma de penitência durante um determinado tempo.
O Antigo Testamento apresenta o jejum como forma de exprimir tristeza, pesar ou preparação para algum evento. Em todos os casos se trata de nos colocarmos com fé em uma atitude de humildade para aceitar a vontade de Deus e de nos colocarmos na presença dele. A fé e o espírito de oração devem acompanhar a prática do jejum.

1.  O 4º MANDAMENTO DA IGREJA
 Jejuar e abster-se de carne”: aos católicos  é pedida a prática do jejum apenas dois dias por ano: Na quarta-feira de cinzas, como um primeiro gesto de penitência quaresmal, e na sexta-feira-santa, como memorial de respeito ao generoso sangue de Cristo por nós derramado no Calvário.
Muitos não fazem jejum, ou porque não atentam para seu sentido, ou por preguiça. Muitos transformam o dia de reflexão em oportunidade para comer melhor, um prato mais sofisticado (e mais caro até). Não comem carne, mas devoram iguarias mais onerosas, como o camarão, o bacalhau e os peixes finos. A rigor ficam dispensados do jejum, crianças até quatorze anos e idosos depois dos sessenta e cinco.

2. AS RAZÕES DO JEJUM
Jejum é uma atitude de respeito, interiorização e, sobretudo, de fé. Ele deve atuar como um combate ao egoísmo e à indiferença. Ele serve para despertar em nós a inquietação social com vistas à fraternidade e ao serviço aos irmãos, contribui para nos fazer adquirir o domínio sobre nossos instintos e a liberdade de coração. O tempo dedicado ao jejum é reservado para buscar o Senhor, mesmo em meio às atividades cotidianas.
Um jejum sem propósito definido é como vagar num túnel escuro, sem  saber de onde vem ou para onde vai. Olhando as Sagradas Escrituras, encontraremos muitas razões que levaram as pessoas ao jejum. Se vamos jejuar, teremos que ter objetivos firmes e claros pelos quais lutar: estar com Deus; receber sua Palavra; interceder pelas necessidades das pessoas, das nossas pastorais, das nossas células; orar pela nossa salvação; enfrentar o maligno e suas tentações.
Jesus adverte quanto a eficácia do jejum no embate contra as forças malignas: “Esta casta de demônios não se expulsa senão pela oração e pelo jejum (Mt 17,21).
Em Mateus 6,16ss Jesus supõe que seus seguidores jejuarão de tempos em tempos. Ele diz “Quando vocês jejuarem” e não “se jejuarem”. O jejum é um tema que atravessa o estilo de vida e de espiritualidade desde os dias mais remotos. O jejum necessita de uma motivação correta: Ele não vai torcer o braço de Deus para ajudá-lo. Ele não lhe ajudará a realizar sua própria vontade, isto seria mera greve de fome!

3. O JEJUM QUE AGRADA A DEUS
Que tipo de jejum agrada a Deus? Ele mesmo é que nos diz: “O jejum que eu aprecio é acabar com a injustiça, libertar os oprimidos, repartir a comida com quem tem fome e mostrar-se solidário com quem sofre”.(cf. Is 58, 1-12).

Em paralelo com o jejum de alimentos e bebidas, deve-se somar um rigoroso jejum de atitudes. Jejum não deve ser tristeza, mas festa. Jejuar é celebrar.
É preciso jejuar de julgar os outros e festejar porque Deus habita neles. Jejuar de apontar diferenças, mas fazer festa pelo que nos une na vida. Jejuar das trevas da tristeza e celebrar a existência da luz. Jejuar de pensamentos negativos e doentios e alegrarmo-nos pelas palavras carinhosas e delicadas. Jejuar do ódio e festejar a paciência que santifica. Jejuar das preocupações e celebrar a esperança. Jejuar dos males da vida, alegrando-se pela existência de uma vida abundante.
“Jejuem e orem a fim e não caírem em tentação”.  (Mc 14,38)

PARA REFLETIR:
1-Como você realiza a prescrição do jejum orientada pela Igreja?
2- Você vê no jejum (de alimentos ou de atitudes) uma oportunidade de crescimento espiritual praticando-o também em outras situações além das recomendadas? Partilhe com os irmãos a sua experiência de jejum.

Voltar