Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

Desejando entender a voz de Deus (Jo 6,63-69)

Queridos irmãos e irmãs,

Refletimos na semana passada sobre a necessidade de estabelecermos um diálogo com Deus como forma de “afinarmos” a nossa vida segundo o coração do Pai e para isso as escrituras são uma porta de luz que nos faz conhecer Jesus, que é o centro da nossa fé.

No entanto, certamente conhecemos muitas pessoas que tem estudado a Bíblia por anos e anos, e mesmo assim, continuam fora dos propósitos de Deus para suas vidas. Por que será que isto acontece?

A Palavra de Deus ilumina os nossos caminhos. É como o farol alto de um carro na estrada à noite. Essa luz ilumina o caminho, mas não é o caminho. Jesus diz em Jo 14,6: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vai ao Pai senão por mim”. Pois bem, a luz ilumina o caminho, mas nós vamos caminhar por esse caminho iluminado ou não segundo a nossa decisão, ou seja, a Palavra nos falará de Jesus, da sua vida, morte e ressurreição, do seu jeito de ser, de agir, de falar, de orar, de decidir, e tantas coisas mais, mas acolher tudo isso em nossa vida continuará a ser uma decisão nossa, da nossa liberdade. E é por isso que muitos conhecem a Palavra, mas não se deixam transformar por ela.

Por esta necessidade que temos de “render” profundamente o nosso coração a Jesus é que precisamos ter esse nosso “espaço de escuta” do Senhor. Jesus, que vivia na intimidade de Deus, que era sem pecado, sem mancha, tantas vezes se afastou para estar em oração com o Pai (Lc 21,37). Imaginemos quão maior é a nossa necessidade!

Por que ter um tempo e um lugar especial?

Será que não posso falar com Deus e ouvir a sua voz o dia todo? Será que não posso conversar com Deus quando olho a sua criação e me maravilho com ela? Sim, é verdade que podemos e devemos ter comunhão com Cristo durante todo o dia. Ao mesmo tempo, precisamos entender que se tivermos um tempo especial para sintonizar e focalizar em Cristo, estaremos mais sensíveis às suas palavras de amor, desafios e encorajamentos no meio da correria das nossas atividades.

Qualquer relacionamento precisa que dediquemos tempo para que ele cresça. No relacionamento com Deus não é diferente. E a experiência dos nossos relacionamentos humanos prova-nos que quanto mais amamos, mais desejamos estar próximos, falar e ser escutado, ouvir e entender o que vem do coração do nosso amado.

Não devemos ter dúvidas do tamanho do amor de Jesus por nós, visto que sua própria vida entregou para a nossa salvação. No entanto, é tempo agora de fazer crescer o nosso amor por Ele, não um amor que vem do interesse de obter as bênçãos, as graças, os milagres que Ele pode nos conceder. Mas o amor gratuito de quem reconhece em Deus o seu tudo, como de maneira profunda nos revela Paulo (At 17,28): “nEle vivemos, nos movemos e existimos”.

Como dizem as escrituras (Jo,7,37-38): “Se alguém tem sede, venha a mim, e aquele que acredita em mim, beba. Do seu seio jorrarão rios de água viva”. Bebamos desta fonte inesgotável!

PARA REFLETIR:

1-Você tem ouvido a voz de Deus te falar alguma coisa recentemente? Você poderia partilhar?

2-Você sente que a experiência da Palavra nos encontros de célula te ajudou a mudar a perspectiva de visão com relação a alguma questão da sua vida? Qual?

3-Quando você percebe que a Palavra te revela a vontade de Jesus para a sua vida, você tem coragem de acolher o que ela te pede?

voltar