Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

EM COMUNHÃO COM DEUS (2 Cor 13,11-13)

Irmãos e irmãs em Cristo, reunidos nas casas em nome do Senhor!
Está escrito em nossas camisas, em nossos textos, em nossas metas de vida, que buscamos ser uma igreja em Comunhão e Missão, no Templo e nas Casas, um povo de discípulos fazendo outros discípulos.

Nestas três últimas semanas do ano litúrgico vamos refletir sobre esses temas fortes que, se bem entendidos e vividos, são os alicerces da nossa caminhada cristã.

Vamos começar pelo tema da COMUNHÃO com Deus da qual nasce a comunhão com os irmãos.
Entre todas as bênçãos é a principal para uma vida cristã bem sucedida. Pois é possível uma pessoa falar bem acerca de Deus, mas ainda não ter comunhão com Ele. A palavra grega mais freqüentemente traduzida como "comunhão," por definição e uso bíblico, dá o sentido de participação num interesse ou projeto comum. No Novo Testamento, a palavra é sempre usada em assuntos espirituais, nunca para atividades sociais. A palavra envolve, usualmente, dois elementos:  relação e ação.  Quando duas ou mais pessoas têm um interesse espiritual em comum por causa de sua relação espiritual, elas têm comunhão ao participarem desse interesse comum.  Sem essa relação, a participação em algum interesse ou trabalho não constitui comunhão no sentido bíblico da palavra. 

Em nosso caminhar como igreja em células, precisamos lembrar continuamente que sem comunhão com Deus (estar de acordo com os interesses de Deus) teremos dificuldades de crescer em comunhão entre nós. Precisamos ter consciência de que simpatia e amizade, sentimentos humanos, admiração e outras coisas legítimas e necessárias podem aproximar pessoas sem exigir-lhes a fé. Para nós somente a comunhão que vem de Deus nos fará pessoas em comunhão de vida umas com as outras.

Não foi isso que aprendemos desde o começo? Que ninguém poderia responder como Caim, quando o Senhor lhe perguntou: Onde está o teu irmão? Ele respondeu: ”Não sei. Acaso sou o guarda do meu irmão?” (Gn 4,9).

A Palavra de Deus nos alerta que à medida que se perdeu a comunhão com o criador rompeu-se também a comunhão com a criatura.

Nossa comunhão com Deus se perde continuamente pelo pecado, mas se refaz continuamente pelo nosso arrependimento e pelo perdão que o Senhor nos oferece. Mas precisamos pedi-lo com humildade.

Para vivermos em plena comunhão com Deus temos que levar em conta os seguintes princípios:

1) DEUS PRECISA SER AMADO ACIMA DE TODAS AS COISAS.
Nosso tempo exige tanto de nós, que podemos esquecer da vida com Deus. Sem essa comunhão nossa vida se torna superficial, jamais alcançaremos um nível elevado. A comunhão pessoal com Deus depende de nós. Mesmo que um filho não se lembre do pai, isso não muda a verdade da sua filiação.  Mas se o filho se lembrar do Pai então a verdade da relação será completa.

Muito tempo da vida é gasto naquilo que não edifica espiritualmente. Tanto que amar a Deus e viver em comunhão com Ele é uma ordem intransferível.

2) DEUS NOS AMA PROFUNDAMENTE.
Quando temos essa convicção do Amor de Deus por nós, podemos entender o valor da comunhão e respondermos de forma recíproca. Interagimos com Deus, temos prazer em responder pelo seu grande amor. Quantas pessoas infelizmente há na Igreja que ainda não entenderam essa verdade Bíblica. Então tudo é pesado e sentimos medo e desinteresse pelo irmão. O amor de Deus é incondicional sabemos disso, mas isso não basta. Ele deseja que respondamos a esse amor vivendo com Ele, andando com Ele, indo a Ele, buscando-O. O sinal que de fato sabemos desse amor é desfrutar da sua comunhão, é ter prazer de estar com Ele e com os que Ele ama. Já é tempo de aprendermos que a vida cristã, se estabelece nesta base, que me leva a viver uma comunhão plena com Deus, entender seu amor por mim que não merecia. A minha resposta precisa ter essa característica. Nada na vida merece tanta atenção, quanto a comunhão com Deus.  (Rm 5,8).

Tenha comunhão, valorize seu tempo, você verá como pode viver uma vida plena com Deus. Não pense que será fácil. Para tanto o Espírito lhe dará forças.

Que Deus nos ajude! Amém!

PARA REFLETIR
1. O que a reflexão de hoje revela a meu respeito sobre a comunhão com Deus?
 2. Ao longo deste ano, cresci na comunhão e no interesse pelos irmãos da minha célula?
3. Gostaria de fazer algum propósito no sentido de crescer na comunhão Espiritual e Humana?

 

Voltar