Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

A presença evangelizadora de Maria (Jo 2, 1-11 )

O que o texto diz para nós?

Queridos irmãos e irmãs,

Na semana da festa de N. Sra. Aparecida queremos nos deixar guiar pelos seus conselhos e atitudes de mãe. Maria é merecedora da nossa devoção e de um olhar atento para que descubramos nela os traços marcantes da mulher doce e forte, silenciosa e operante que acompanhou a vida de Jesus e entendeu sua missão. É modelo de cristã e de evangelizadora.

Sabemos que Nossa Senhora não foi uma evangelizadora que saiu pregando o Evangelho pelo mundo. Dos evangelhos temos notícias que teria ficado em Jerusalém, vivendo em sua casa com o apóstolo João. No entanto, Maria foi considerada pelo Papa Paulo VI como a “Estrela da Evangelização”. É olhando para o seu modelo evangelizador que destacamos três dimensões que devem estar na vida do evangelizador: viver no meio do povo; rezar pelo povo e mostrar quem é Jesus ao povo. Vamos ver como isso acontece nesta cena do Evangelho:

1- O Evangelizador está no meio do povo.
Aprendemos de Nossa Senhora evangelizadora a viver no meio do povo, na festa da vida Maria participava da vida do povo, como demonstra sua presença na festa de casamento. Porque estava no meio do povo, ela percebeu o apuro daquela família com a falta de vinho. Não ficou em casa, isolada de todos. É uma primeira atitude que todo cristão deve ter para ser evangelizador. Não fugir da vida do povo, mas ao contrário disso, entrar na sua vida, participar. O evangelizador vive no meio do povo, é prático, vê a necessidade e parte para a ação; faz acontecer. Não é alguém acomodado, portanto. Enfrentar os desafios com o povo, mas nem por isso, de deixando de se alegrar na convivência alegre e festiva.

2 – O Evangelizador é pessoa de oração
Nenhum evangelizador, contudo, se aventura em resolver sozinho os problemas e as dificuldades do povo. A segunda característica, tendo o exemplo de Nossa Senhora, é a oração de súplica em favor do povo. Ela, na festa de casamento, fez uma prece discreta e direta, pois é confiante seu pedido: “eles não têm mais vinho”. Uma prece de quem conhece Jesus e sabe que ele pode resolver este impasse. Uma prece em favor de toda a comunidade. O evangelizador é uma pessoa de oração. Não reza para que sua atividade evangelizadora tenha sucesso pessoal, mas intercede em favor do povo que conhece, que ama, e isso o faz capaz de se colocar de joelhos para pedir em seu favor. Todo evangelizador demonstra amor pelo povo quando intercede e sabe colocar sem rodeios a realidade diante de Jesus.

3– O Evangelizador mostra que devemos viver como Jesus.
Maria inspira nossa prática cristã a serviço do Evangelho: apresentar Jesus aos outros. Aqueles empregados que trouxeram as talhas de água para Jesus, possivelmente o conheciam, pois viviam com eles na comunidade. Mas, quando sua Mãe diz que devem fazer o que Jesus mandar, estava mostrando um outro Jesus: aquele que é capaz de transformar água em vinho e, muito mais que isso, transformar vidas. O evangelizador mostra Jesus de modo diferente do que o povo, habitualmente, o conhece. Não o mostra com super poderes, mas como aquele que realiza o que fala, em vista de uma transformação para o melhor, como da água para o vinho para que a festa da vida do povo não termine.

PARA REFLETIR

1-Você é pessoa de relacionamentos, de estar no meio do povo, de se interessar e rezar pelas pessoas? Fale sobre isso.

2- Maria nos deixa esses exemplos. O que vamos fazer com o que ouvimos dela?