Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

ANDANDO NO ESPÍRITO (Gálatas 5,22-23)

Irmãos e irmãs, a caminho do Espírito!

Acolher o Espírito, deixar que ele nos aponte o caminho, e agora caminhar com Ele. Este foi o itinerário de reflexão em preparação a vinda do Espírito Santo deste ano 2012.

Quando não temos certeza se estamos no caminho certo, paramos para pedir informação. Uma vez informados continuamos livres, para seguir os nossos caminhos ou para seguir as orientações recebidas.

Assim devemos viver esses dias de preparação para a festa de Pentecostes. Precisamos parar e perguntar ao Espírito se estamos no caminho certo, se ele está contente conosco. E depois caminhar segundo as suas orientações.

Muitas passagens do Novo Testamento ensinam que os seguidores de Cristo precisam remover o mal de suas vidas (conversão, mudança de direção) e que as obras da carne (Gl 5,19-21) são todas contra a vontade de Cristo.

1. ENRIQUECENDO NOSSAS VIDAS

Quando ele nos diz que precisamos remover o pecado, ele também nos mostra outras coisas ­ que são muito melhores ­ para encher nossas vidas e fazê-las mais ricas. Quando Paulo disse a Timóteo: “Foge das paixões da juventude”, ele imediatamente acrescentou esta instrução positiva para encher o vazio: "busca a justiça, a fé, o amor e a paz com aqueles que invocam o Senhor  de coração puro" (2 Tm 2,22). Ele tinha que remover o mal, mas imediatamente lhe foi dito que pusesse o bem no seu lugar.

Paulo fala do bem como "frutos do Espírito".  Cada uma destas qualidades precisa desenvolver-se em nós.

2. OS FRUTOS DO ESPÍRITO

Amor é o amor puro, desprendido, que Deus mostra para conosco. Este amor sempre procura o melhor para aqueles que são amados. O seguidor de Deus que ama seus inimigos não procura destruí-los, mas ajudá-los e salvá-los (Mt 5,43-48).

Alegria é o privilégio de apreciar as maravilhosas bênçãos de nossa relação com o Senhor. A alegria não é dependente das circunstâncias físicas e nem é comprada com dinheiro. Os cristãos não devem considerar cada provação e dificuldade como um sinal de infidelidade do Senhor, mas perceber que tais provações são oportunidades para crescimento espiritual. (Tiago 1,2-4).

Paz é a sensação de bem-estar e tranqüilidade que resulta de nossa amizade com Deus. Jesus nos deu esta segurança: "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se perturbe o vosso coração, nem se atemorize" (Jo 14,27).

Longanimidade significa grandeza na alma e generosidade, um fruto sobrenatural que é  a disposição da alma que nos permite esperar, sem nos queixar.

Benignidade  é a compaixão que procura nunca magoar ninguém e que  faz o bem, mesmo aos inimigos, sem buscar recompensa por isso. Como a bondade de Deus, em suas ações para nos salvar quando estávamos enterrados no pecado.
Bondade é a generosidade em dar mais do que alguém merece. É a palavra que Jesus usou para descrever o homem que pagou ao seu empregado mais do que seu trabalho realmente valia (Mt 20,15). Não devemos ser pessoas avarentas, tão preocupadas que perdemos a capacidade de ser generosas.

Fidelidade é a lealdade que mantém sua palavra, cumpre suas promessas e não trai os outros, a família, a comunidade, e nem a Deus.

Mansidão é o fruto que nos deixa mansos perante Deus, obedientes para com Ele e seus ensinamentos. A brandura é a força sendo dominada. O cristão tem que mostrar sua sabedoria com mansidão.

Domínio próprio  é a capacidade de governar nossos próprios desejos. A pessoa que aprende a se dominar é capaz de vencer os vícios e maus hábitos. Não é uma pessoa que incomoda, mas que colabora. É capaz de conter os impulsos consumistas, as raivas, a preguiça, e todos os pecados que afastam da graça de Deus. Se pedirmos a força do Espírito Santo, seremos sempre mais discípulos que vivem e andam no Espírito Santo,  com as características de verdadeiros cristãos.

Que o Espírito do Senhor desça sobre nós, nos faça obedientes às suas orientações e que produzamos frutos que permaneçam.

PARA REFLETIR:

1- Com tantos apelos que o mundo nos faz, o que fazer para crucificar em nós as paixões da carne?
2- Qual fruto do Espírito é mais necessário hoje para nossas famílias e nossas células?
3- Qual fruto você sente que é mais necessário desenvolver em sua vida hoje?

 

 

Voltar