Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

A Lei do retorno
1Reis 17, 7-16

O Reino de Deus é governado por diversas leis espirituais, estabelecidas por Deus e que estão à disposição de seus filhos para abençoá-los. Uma destas leis poderosas é a “lei do retorno”: dar e receber. Jesus se referiu a ela ao dizer: “Façam aos outros o que querem que eles façam a vocês; pois isso é o que querem dizer a Lei de Moisés e os ensinamentos dos Profetas.” (Mateus 7, 12). O profeta Elias conhecia bem esta lei, e desafia uma pobre viúva da cidade de Sarepta de Sidon a utilizá-la para seu próprio benefício. A Palavra de Deus quer nos ensinar e desafiar, a utilizar a “lei do retorno” e ver o poder de Deus se manifestar na nossa vida. Veja alguns pontos importantes que colocarão a “lei do retorno” à nossa disposição:

1 – Generosidade: A sociedade nos ensina que devemos tentar ser os primeiros: “O que eu vou ganhar com isso? Eu o ajudarei, mas o que receberei em troca?” De imediato, reconhecemos essa postura como a da geração do “eu” e esse mesmo narcisismo, às vezes, transborda no nosso relacionamento com Deus, com a nossa família e com as pessoas em geral. Muitas pessoas hoje vivem abertamente e desenvergonhadamente para si mesmas. Elas não estão interessadas nos outros. Não têm tempo para ajudar os que precisam. Concentram-se apenas no que querem, precisam, e no que acham que mais irá beneficiá-las. Ironicamente, essa atitude egoísta as condena a viver uma vida superficial e insatisfatória. Por mais que acumulem coisas, nunca estão satisfeitas. Se você quer experimentar um novo nível da felicidade de Deus, se quer que Ele derrame na sua vida as bênçãos e a graça Dele, terá de afastar os pensamentos de si mesmo.
Você precisa aprender a ser aquele que dá e não o que toma. Pare de tentar descobrir o que todo mundo pode fazer por você e procure saber o que você pode fazer por outra pessoa ou pela Igreja. Não fomos feitos para funcionarmos como pessoas envolvidas apenas com nós mesmos.

2 – Doação: Elias pediu que a viúva de Sarepta doasse de sua miséria para Ele: “Então Elias foi para Sarepta. Quando estava chegando ao portão da cidade, ele encontrou a viúva, que estava catando lenha. Elias disse a ela: — Por favor, me dê um pouco de água para eu beber. Quando ela ia indo buscar a água, ele a chamou e disse: — E traga pão também, por favor. Porém ela respondeu: — Juro pelo seu Deus vivo, o SENHOR, que não tenho mais pão. Só tenho um punhado de farinha de trigo numa tigela e um pouco de azeite num jarro. Estou aqui catando uns dois pedaços
de pau para cozinhar alguma coisa para mim e para o meu filho. Vamos comer e depois morreremos de fome (versículos 10-12). Estou convencido de que muitas pessoas receberiam grandes milagres e o milagre especial que estão buscando se, simplesmente, desviassem a atenção de si mesmas, das suas necessidades e problemas, e começassem a se preocupassem em ser uma bênção para os outros. Com excessiva freqüência, passamos a maior parte do tempo procurando ser abençoados: “Deus, o que pode fazer para mim? Deus, eis a minha lista. O Senhor pode providenciar para que ela seja atendida até ontem?”
Precisamos procurar oportunidades de compartilhar o amor de Deus, as dádivas e a bondade Dele com os outros. A verdade é que quanto mais ajudarmos os outros e a Igreja de Deus, mais Deus tomará medidas para sermos ajudados. Algumas formas concretas de doar:

A- Dízimo e Ofertas – “Eu, o SENHOR Todo-Poderoso, ordeno que tragam todos os seus dízimos aos depósitos do Templo, para que haja bastante comida na minha casa. Ponham-me à prova e verão que eu abrirei as janelas do céu e farei cair sobre vocês as mais ricas bênçãos.” (Malaquias 3, 10).
B -Ajuda aos pobres – “O jejum que me agrada é que vocês repartam a sua comida com os famintos, que recebam em casa os pobres que estão desabrigados, que dêem roupas aos que não têm e que nunca deixem de socorrer os seus parentes. “Então a luz da minha salvação brilhará como o sol, e logo vocês todos ficarão curados. O seu Salvador os guiará, e a presença do SENHOR Deus os protegerá por todos os lados.”(Isaías 58, 7-8).

3 – Fé na bondade de Deus – Retorno: A viúva de Sarepta foi abençoada por Deus, pela sua doação:  “Pois o SENHOR, o Deus de Israel, diz isto: “Não acabará a farinha da sua tigela, nem faltará azeite no seu jarro até o dia em que eu, o SENHOR, fizer cair chuva.” Então a viúva foi e fez como Elias tinha dito. E todos eles tiveram comida para muitos dias. Como o SENHOR havia prometido por meio de Elias, não faltou farinha na tigela nem azeite no jarro.” (versículos 14-16).
Dar é um princípio espiritual. O que você der lhe será devolvido. Se der um sorriso, os outros sorrirão para você. Se for generoso com as pessoas nas épocas de necessidades delas, Deus tomará providências para que os outros sejam generosos com você quando precisar. Se for generoso com a Igreja, no dízimo e nas ofertas, as bênçãos espirituais e materiais virão sobre você.
Conclusão: Lembrem disto: quem planta pouco colhe pouco; quem planta muito, colhe muito. E Deus, que dá a semente para semear e o pão para comer, também dará a vocês todas as sementes que vocês precisam. Ele fará com que elas cresçam e dêem uma grande colheita, como resultado da generosidade de vocês.” (II Coríntios 9, 6;10).

Para refletir:

1. Você é uma pessoa generosa ou egoísta? Semeia pouco ou semeia muito?
2. Como você ajuda os pobres? E no dízimo e as ofertas, você é fiel?

Voltar