Estudo Semanal
Home - Evangelização em Células - Estudo Semanal

A COMUNIDADE DO CORAÇÃO (Filipenses 1,3-11 e 4,10-23)

Introdução: A Carta de Paulo aos Filipenses é a mais afetuosa de todas as suas cartas. A comunidade de Filipos ocupa lugar especial no coração do apóstolo. O fato é que essa comunidade manteve um relacionamento extremamente fraterno com seu fundador. Conforme At 16,11-15, esta comunidade nasceu e cresceu no seio maternal de um grupo de mulheres, tendo à frente Lídia. Não será esse um dos motivos de tanta ternura e compreensão de ambas as partes? O Documento de Aparecida reafirma a importância que o apóstolo Paulo deu à ação da mulher na comunidade.

Se por um lado observamos as expressões de carinho e delicadeza com as quais se dirige à comunidade – Oro por todos vós com alegria (1,4); Tenho-vos no meu coração (1,7b), Eu vos amo (1,8), percebemos também um relacionamento extremamente fraterno desta comunidade com o seu fundador, enviando-lhe, por meio de Epafrodito, companheiro e membro da comunidade, saudações, donativos e solidarizando-se com ele. É grande o afeto e o crescimento espiritual que os Filipenses demonstram, mediante a oferta pessoal que fazem a Paulo.

Grande estima, afeto, ternura e agradecimento são, sem dúvida, o principal motivo da correspondência. Mas, o centro de cada carta e de toda a comunidade é sempre a pessoa de Jesus Cristo, que Paulo chama de “o Senhor”.

Vivemos em uma sociedade cada dia mais individualista, competitiva e insensível, em que muitas vezes as pessoas não se olham, não se cumprimentam. Esse comportamento da sociedade acaba influenciando a comunidade (família); então, é preciso que cada um assuma a “ternura de Jesus Cristo” dentro da comunidade e da família. Precisamos construir um mundo onde aconteçam os mesmos sentimentos e comportamentos que levaram Paulo a escrever suas cartas:

Perseverança - É grande a alegria do apóstolo diante do empenho dos membros da comunidade, na difusão do Evangelho. Compartilham o trabalho da evangelização, são engajados. A comunidade é colaboradora de Paulo na evangelização, e isto constitui, para ele, motivo de júbilo. A alegria transparece também em sua oração e em toda a carta (1,4; 4,1-4)

Solidariedade: Paulo escreve sobretudo para agradecer aos Filipenses pela atenção a ele dispensada, enviando-lhe auxílios por meio de Epafrodito e por tudo o que eles fizeram por ele, desde os inícios até àquele momento (1,5). Agradece a Deus por essa solidariedade, sinal inconfundível da fé que se traduz no amor para com todos.

Solidez na fé: Aproveita para prevenir os Filipenses contra os falsos mestres. Previne a comunidade contra os pregadores judaizantes, que colocam a salvação na circuncisão e na pura observância da lei, e pretendem reintroduzir entre os cristãos elementos do judaísmo, que Paulo considera superados”.

Conclusão: Na família e na comunidade precisamos, pelo esforço de cada um de nós, seguir a exortação de Paulo: comportem-se como pessoas dignas do Evangelho de Cristo (1,27b), tenham em vocês os mesmos sentimentos de Cristo (Fl 2,5). Que sejamos caridosos, alegres e delicados para com nossos irmãos e irmãs, a fim de despertá-los à prática do Evangelho. Assim cresceremos no anúncio da Palavra, na celebração da fé e no serviço da caridade.

PARA REFLETIR
1) O que esta Palavra tem a ver com a sua vida?
2) Em qual desses elementos você sente que precisa se empenhar mais?
 
07/09/2009

Voltar